14 de fevereiro de 2017

Quartetos da boa ignorância

Se escolheste não saber
Certo é também teu caminho
Afinal, que sábio pôde alguma vez dizer
- Eu sei que isto é isto e aquilo aquilo?

Se ignora para que lado decide o vento
Que deus teceu o silêncio e o riso e com que fios
Quem lhe conferiu e porquê
o atributo e epíteto?

Nem mesmo a mim ofereças
como um idólatra os teus ouvidos
pois não sou ou não deveria ser
teu ídolo

Sem comentários: